0
Sustentabilidade

Os Números da Moda Sustentável

A jornalista de Moda e cultura, Dana Thomas, que ganhou notoriedade com a publicação dos títulos “Gods and Kings: The Rise and Fall of Alexander McQueen and John Galliano” e “Deluxe: How Luxury Lost Its Luster”, assinou seu terceiro título sobre um assunto bastante diferente dos anteriores: a sustentabilidade na Moda. “Fashionopolis: The Price of Fast Fashion and the Future of Clothes” é um mergulho profundo no polêmico mercado do fast fashion.

Os Números da Moda Sustentável

SUSTENTABILIDADE. A jornalista de Moda e cultura, Dana Thomas, que ganhou notoriedade com a publicação dos títulos “Gods and Kings: The Rise and Fall of Alexander McQueen and John Galliano” e “Deluxe: How Luxury Lost Its Luster”, assinou seu terceiro título sobre um assunto bastante diferente dos anteriores: a sustentabilidade na Moda. “Fashionopolis: The Price of Fast Fashion and the Future of Clothes” é um mergulho profundo no polêmico mercado do fast fashion. Através de dados precisos e números, Thomas conduz a assustadora narrativa que, na verdade, é a nossa própria realidade: em 1991, 56,2% de todas as roupas vendidas nos EUA eram feitas no próprio país, enquanto por volta de 2012, este percentual caiu para 2,5%. Em 2018, a maior marca de roupas do mundo, Zara, produziu mais de 450 milhões de itens. Atualmente, nós, clientes, consumimos cerca de 5 vezes mais do que na década de 1980. O Banco Mundial estima que cerca de 20% de toda a poluição industrial da água seja causada pela indústria da Moda. No Reino Unido, cerca de 9500 peças de roupas são descartadas a cada 5 minutos. Estes números podem parecer apavorantes, mas se não tivermos consciência dos efeitos causados pelo consumo desenfreado na Moda, o risco é muito maior. Vale a leitura. Por Mariana de Castro
Foto: Reprodução Instagram @danathomasparis
dossierartsandfashion

About dossierartsandfashion

Deixe uma resposta

dossierartsandfashion copyright® 2020

%d blogueiros gostam disto: